A conquista vem a cavalo!  

 

 

O potencial terapêutico está no encontro entre dois seres vivos – o homem e o cavalo. Encontro historicamente marcado, onde o animal era visto como objeto que existia para servir o homem. Ainda hoje, muitas pessoas mantém e difundem este modelo de servidão, onde um é explorado e outro beneficiado. No entanto, buscamos um modelo diferenciado, onde a troca é a base desta relação e o que caracteriza o potencial terapêutico é um encontro em que os papéis estão modificados – quem antes “apenas servia”, hoje se constitui num forte aliado, sendo o protagonista desta história.

A equoterapia nasce assim, da união das áreas de equitação, saúde e educação. É um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma conduta interdisciplinar, buscando o desenvolvimento de pessoas portadoras de necessidades especiais ou de deficiências. No entanto, é importante salientar que qualquer pessoa pode se beneficiar com esta prática, desde que seja destinado a esta um planejamento adequado as suas necessidades.

O movimento rítmico do cavalo estimula o sistema cardio-respiratório e o sistema nervoso central, desencadeando respostas no tônus muscular, coordenação motora, controle postural e manutenção do equilíbrio. Também a partir desse estímulo ocorre uma facilitação no processo de aprendizagem, pois desenvolve a percepção sensório-motora, atenção e a noção espaço temporal. Favorece a socialização, estimula a confiança em si mesmo e no outro, com isso melhora também a auto-estima.

Os ganhos emocionais são abundantes e diversos. Decorrem da troca afetiva que ocorre a partir desta prática. Este novo parceiro se constitui num forte aliado ao terapeuta (psicólogo, fisioterapeuta, instrutor de equitação), que busca constituir uma aliança terapêutica com  esta pessoa  que procura uma melhoria na qualidade de sua vida.

O cavalo se oferece ou se recusa, imprime a sua marca e, desta forma, auxilia pessoas a conhecer e discriminar emoções e sensações. Assim, constitui-se um agente facilitador de novas potencialidades que possibilitem superar limites.

 

O que pode ser trabalhado através da equoterapia?

 

- Aspectos emocionais: questões ligadas a dificuldades em relação à auto-estima, estresse,   intolerância a frustração e limites. Transtornos do desenvolvimento, distúrbios de comportamento, psicoses e autismo;

 

- Aspectos motores: dificuldades motoras, hipotonia, hipertonia e dificuldades de equilíbrio.

Atrasos de desenvolvimento psicomotor global, sequelas de traumatismos e de acidente vascular cerebral, paralisias cerebrais, fibromialgia;

 

- Aspectos educacionais: distúrbios de linguagem, dificuldades de aprendizagem;

 

- Síndromes: como por exemplo, a síndrome de down;

 

- Deficiências auditivas e visuais.

 

Contato Equoterapia

Fone: 51 99989.5457

Lomba Grande - Novo Hamburgo/RS